Notícias

Engajamento de voluntários garante sucesso da Ação Global

Segunda-feira, 28 de maio de 2018

Foram 18 mil voluntários no Brasil e 450 no Estado, sendo mais de 70 somente do Sistema Fiea

Foram 10.705 atendimentos e 8.350 pessoas beneficiadas com serviços gratuitos nas áreas educacional, jurídica, de saúde, de beleza, entre tantas outras. Os números provam que a 26ª edição do projeto Ação Global,  promovida no último sábado (26), no município de Palmeira dos Índios, foi um sucesso.

A grande ação de solidariedade, realizada numa parceria entre o Serviço Social da Indústria (Sesi) e a Rede Globo em todo o País, tem uma forte razão para dar certo: o envolvimento dos voluntários. Foram 18 mil no Brasil e 450 no Estado, sendo mais de 70 somente do Sistema Fiea.

“Essa é uma oportunidade incrível! A gente vê a população se mobilizando, os voluntários se dedicando, dando o seu melhor para ajudar a minorar o sofrimento das pessoas, e também um ato de cidadania muito forte. [A Ação Global] mostra a unidade dos volntários, e aquele cuidado específico que a gente tem com cada um dos que estão aqui”, destacou o 1º secretário da Federação das Indústrias (Fiea), Alberto Cabús.

O superintendente executivo do Sesi/Senai, Carlos Alberto Pacheco Paes, também acompanhou o evento. Ele destacou o engajamento de cada voluntário, especialmente do Sistema Fiea, no ato de cidadania. “Tem pessoas do Sesi, e também da Fiea, Senai e IEL. É impressionante a dedicação desse nosso pessoal, o prazer que eles têm em servir”, afirmou.

Para o município, que recebeu o evento pela primeira vez, foi um dia histórico. “A Ação Global dá oportunidade para a população ser atendida com um guarda-chuva de serviços importantes que, muitas vezes, o poder público, com a sua rede, não consegue atender, seja na capacitação do programa Cozinha Brasil, seja nos serviços médicos ou odontológicos”, ressaltou o prefeito Julio Cezar.

A Prefeitura de Palmeira dos Índios disponibilizou ônibus para comunidades distantes, incluindo quilombolas e indígenas, terem acesso aos benefícios na Escola Estadual Humberto Mendes. Prefeitos de outros municípios também foram avisados da ação para mobilizar suas comunidades.

“Hoje é um sábado, é um dia de folga, mas toda a equipe está de mãos dadas, vestiu a camisa do programa Ação Global e hoje estamos aqui num dia de atendimento e um dia de cidadania para o povo de Palmeira dos Índios e região”, acrescentou o prefeito.

Espontaneidade

A assessora de Operações de Segurança e Saúde para Indústria do Sesi/AL, Ana Paula de Andrade Fonseca, que coordena a Ação Global em Alagoas, conta que muita gente lhe procura antes para saber quando será o evento. Ela também convida algumas pessoas cujo perfil considera compatível com o programa.

“Tem que gostar (de ajudar) e esquecer de você. Nada de se preocupar com sapato apertado, fome ou sede. É um dia para se doar a quem mais precisa, é necessário ter o coração aberto”, explica.

Coordenador do Ginásio do Sesi, Israel Rocha participou de 25 das 26 edições da Ação Global promovidas até hoje. Ele sabe bem como é importante doar um dia para cuidar do outro. “[É] importantíssimo, devido à situação de hoje, à carência, à necessidade. Então, é muito valioso para a gente participar dessa Ação Global, atender à cidadania dos necessitados”, afirmou.

Segundo ele, esses anos todos foram de aprendizado e oportunidades de conhecer histórias emocionantes como a da dona Maria Umbelino da Conceição. Aos 64 anos, ela finalmente tirou a Certidão de Nascimento durante a edição de 2015, promovida em São José da Tapera. “Ela me informou que agora é uma cidadã, uma pessoa. Porque antes não existia e não tinha nem o registro de nascimento”, relata Israel.

A professora de Educação Física e massoterapeuta Patrícia Viera Silva já participou de 15 edições da Ação Global. Para ela, o importante é ajudar ao próximo. “Sempre! Se não for em Ação Global, vai ser em outra coisa. Para o Sistema Fiea também é importante porque aproxima mais a população do Sesi e nós, também, como colaboradores. Fideliza nosso trabalho para o povo saber que o Sesi também trabalha com a parte social”, disse.

Cozinha Brasil

Uma das ações do Sesi que mais chamou atenção foram as duas oficinas do programa Cozinha Brasil Infantil, cada uma com 22 crianças. “Elas colocavam a mão na massa e, logo depois que preparavam as receitas, degustavam”, explicou a nutricionista Marta Maia Nobre.

Casamento coletivo

O momento mais esperado da Ação Global é o casamento coletivo. Nesta edição, 145 casais formalizaram a união perante a Justiça. Depois de as noivas passarem por sessão gratuita de embelezamento, com direito a massagem, chegou a hora do “sim” diante do juiz José Miranda Santos Júnior, da 1ª Vara Palmeira dos Índios.

Entre as noivas, Clemaria de Souza Borges, 40, era uma que tinha grande expectativa. Ela descobriu que iria casar no dia anterior à cerimônia no ginásio da escola, formalizando a união de 20 anos (e um filho de 14 anos) com o autônomo Isaias Silva dos Santos, de 35 anos. 

“Ele falou assim: - Vamos ali? E eu perguntei: - Fazer o quê? - Assinar uns negócios. - Que negócio? - É rapidinho, vamos! Aí, a gente foi. Eu olhei assim: - Isso aqui tá meio estranho, não tá? - Ele disse: nada, é besteira. Aí, fiquei esperando. A menina pegou uns papéis, perguntou, mas não falou nada de casar. Na hora, falou assim: - Assina aqui o seu nome de solteira. Assinei. Me deu outro papel e falou: agora, assina aqui o seu nome de casada. Fui pega de surpresa. Eu já casei e nem sabia!”, revela.

Compartilhe: