Notícias

Escola Sesi conquista 15 medalhas na Mostra Brasileira de Foguetes

Quarta-feira, 04 de outubro de 2017

Equipes conquistaram 40 medalhas em três anos

O resultado da Mostra Brasileira de Foguetes, que acaba de ser divulgado, trás a Escola Sesi Industrial Abelardo Lopes, localizada no bairro da Cambona, em Maceió, entre os destaques. Nesta edição, a unidade conquistou 15 medalhas – nove de ouro no nível 1, três pratas e três bronzes no nível 2.

“Juntando com essas 15, agora já somamos 40 medalhas em três anos”, comemora o professor Urandy Carlos, que coordena as olimpíadas científicas na unidade escolar. O vice-diretor, Jeam Clemente da Rocha, ressaltou a dedicação da equipe e o destaque que o Sesi sempre obtém neste tipo de competição. “Recebemos a notícia das 15 medalhas com muita satisfação. O professor Urandy preparou bem os alunos e o resultado não poderia ser diferente”, disse.

A gerente executiva de Educação do Sesi/AL, Cristina Suruagy, afirma que o resultado é uma prova de que o trabalho desenvolvido nas escolas da Rede Sesi está na direção correta em relação ao aprendizado dos alunos, por meio da tecnologia e da experimentação.

“A gente une os conteúdos das disciplinas básicas da sala de aula com a dinamicidade dessas atividades como lançamento de foguetes, robótica e olimpíadas de matemática, promovendo uma aprendizagem mais significativa e mais próxima do aluno, porque se torna mais lúdica”, disse.

O lançamento dos foguetes, construídos pelos próprios estudantes com garrafas pet e propulsionados por reagentes químicos como água, vinagre e bicarbonato, ocorreu no último mês de maio, no Aeroclube de Maceió.

A atividade extraclasse enriquece e facilita o aprendizado em disciplinas como Matemática, Química e Física. Também motiva os alunos para a vida. É o caso da medalhista de ouro Ana Júlia, 14 anos, estudante do 8° ano na Escola Sesi.

“Eu soube da competição no ano passado, quando vi a classificação dos meus colegas. Então, pedi ao professor Urandy para me colocar no projeto e ele me passou alguns conceitos sobre os foguetes como, por exemplo, colocar as aletas sempre retas. Como foi em cima da hora e não tive muito tempo para aprender sobre a construção de um foguete, peguei uma foto e fiz um igualzinho. Daí, coloquei ele para voar e ganhei uma medalha de ouro. Foi tudo muito rápido!”, conta.

O pai da aluna do Sesi, o bombeiro militar Valdemar Carvalho, avalia que a atividade é importante para o futuro de Ana Júlia. “É um aprendizado que é para o resto da vida. É só crescer e chegar numa faculdade com uma carga maior de conhecimento para enfrentar a vida lá fora”, declarou.

Mostra – A Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) é um evento aberto à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, previamente cadastradas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA).

Envolve os alunos do primeiro ano do ensino fundamental até os do último ano do ensino médio. A MOBFOG ocorre totalmente dentro da própria escola, tem duas fases e é realizada dentro de um só ano letivo.

Compartilhe: