Notícias

Projeto Sesi Inspira vai beneficiar comunidade do bairro da Levada

Terça-feira, 16 de julho de 2019

A iniciativa atua nos âmbitos educacional e socioesportivo, visando ao desenvolvimento integral – físico, psicológico e social – de jovens na faixa etária dos 8 aos 16 anos

O projeto Sesi Inspira vai beneficiar 50 jovens do bairro da Levada, em Maceió, com ações de impacto nas esferas familiar, escolar e esportiva. A expectativa é que o trabalho social tenha início no dia 29 de julho próximo.

A iniciativa atua nos âmbitos educacional e socioesportivo, visando ao desenvolvimento integral – físico, psicológico e social – de jovens na faixa etária dos 8 aos 16 anos. As famílias também serão beneficiadas pelo Sesi, que irá à comunidade para realizar ações voltadas à geração de renda. 

Para isso, o Serviço Social da Indústria (Sesi) conta com a estrutura da Vila Olímpica Albano Franco, no bairro da Cambona.

 No local, será promovida a prática das modalidades basquete, handebol, futsal, vôlei e futebol de campo. Na Escola Sesi Cambona, serão ofertadas aulas de Robótica, Língua Portuguesa e atividade de incentivo à leitura para a garotada.

Além de buscar a melhoria no comportamento dos jovens, o envolvimento dos pais ou responsáveis no projeto é uma forma de impactar nas famílias, fazendo com que os valores trabalhados tanto na comunidade, como no campo e na quadra possam, de alguma forma, chegar às residências de todos os envolvidos.

No dia 9 de julho último, a gestão do projeto, em busca de fortalecimento social com seus stakeholders, disseminou para a comunidade a proposta do Sesi Inspira.

O objetivo do projeto Sesi Inspira é a formação integral do jovem, “formando cidadãos, fortalecendo o seu protagonismo, possibilitando o seu acesso a oportunidades e, como consequência, estimulando uma nova visão de futuro”.

Voluntariado

Para dar certo, a dedicação voluntária dos colaboradores é essencial. “A possibilidade de a gente trazer para o Sesi pessoas em situação de vulnerabilidade, poder plantar uma sementinha (...). Saber que se, pelo menos, um deles chegou lá na frente e conseguiu ter uma mudança social, uma mudança econômica, conseguiu traçar um caminho voltado para a educação, vai ser muito satisfatório”, disse o instrutor de Robótica da Escola Sesi Cambona, Carlos Fernandes.

A professora Helena Karine, da Escola Sesi Cambona, voluntária para as aulas de Língua Portuguesa e Incentivo à Leitura, também se inspirou pelo projeto. “É um trabalho onde eu vou ter a oportunidade de conviver com crianças de oito a 16 anos e analisar a minha condição enquanto ser humano, enquanto professora, e perceber junto a isso que eu sou parte integrante dessa busca por melhorias contínuas na vida do outro”, disse.

Compartilhe: