Notícias

Rede Sesi/Senai premia trabalhos científicos feitos por seus alunos

Segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Equiipe PH20 ficou com o primeiro lugar na Escola Cambona e e, na Escola Sesi/Senai Ebep, a equipe Suruneira conquistou o topo do pódio

A Mostra Sesi/Senai de Ciências e Engenharia foi encerrada na última quinta-feira, 6, com a premiação dos trabalhos vencedores. No total, foram apresentados 20 projetos, sendo 10 de alunos da Escola Sesi Industrial Abelardo Lopes e 10 da Escola Sesi/Senai Carlos Guido Ferrario Lôbo (Benedito Bentes).

A mostra aconteceu no hall do Maceió Shopping, durante dois dias. A iniciativa foi promovida com o objetivo de estimular a iniciação de estudantes da Rede Sesi/Senai na pesquisa científica, fortalecendo a cultura da inovação e do empreendedorismo.

Os jovens foram levados a procurar respostas para problemáticas existentes no Estado e no entorno das escolas. A partir daí, os estudantes desenvolveram trabalhos nas áreas das Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Humanas, Ciências da Saúde, Ciências Sociais Aplicadas e Engenharia.

Vencedores

O primeiro lugar entre os projetos da Escola Sesi Cambona, que foram apresentados na quarta-feira, 5, foi para o PH2O, comprimido que tem a função de alcalinizar a água, auxiliando a melhorar a qualidade do líquido e a saúde do ser humano.

Em segundo, ficou o Aerador Sustentável, um mecanismo que oxigena os cochos de caprinos e ovinos ao movimentar a água, diminuindo a multiplicação de bactérias anaeróbicas e auxiliando na prevenção da proliferação dos mosquitos transmissores de doenças; o terceiro lugar foi para o Protetor de Ralo 3000, produto que impede o entupimento dos ralos de banheiros.

Já entre os projetos da escola Sesi/Senai de Maceió, que foram expostos na quinta-feira, 6, o destaque foi a Suruneira, um mecanismo que auxilia os pescadores de sururu na etapa da pré-lavagem do molusco; o Educaut, projeto que auxilia na aprendizagem de crianças autistas ficou em segundo; e o terceiro lugar foi para o Sistema de Monitoramento da Saúde do Coração, que permite o acompanhamento de pacientes cardíacos em homecare.

Compartilhe: